Domingo, 21 de Julho de 2024
11°C 26°C
Hortolândia, SP

O dia internacional do chocolate é comemorado pelas entidades ligadas à Secretaria de Agricultura

A produção de cacau no estado de São Paulo está em constante expansão e tem se tornado cada vez mais relevante, graças à sua inserção em propriedades de diversos tamanhos, sejam elas pequenas, médias ou grandes.

08/07/2024 às 15h47 Atualizada em 08/07/2024 às 16h55
Por: maurilio fernandes
Compartilhe:
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Comemorar o Dia Mundial do Chocolate é celebrar uma história de delicioso sabor e grande sucesso, apreciado em variadas formas e receitas. Para os amantes de chocolate, o dia 7 de julho é uma data especial! É nesse dia que se celebra a chegada do chocolate à Europa, originalmente desfrutado apenas pelos povos maias e astecas - consumido como uma bebida amarga.

Esse produto, conhecido como "ouro negro", tornou-se um símbolo de posição para a elite europeia e ganhou popularidade após a Revolução Industrial. No Brasil, as sementes de cacau chegaram em 1746, como presente para um agricultor baiano. O clima e solo da Bahia se mostraram ideais para o cultivo de cacau, favorecendo o desenvolvimento do chocolate como uma das sobremesas preferidas no país.

Neste cenário complexo, encontra-se a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, que apresenta à população, hoje, diversas iniciativas de suas entidades que se dedicam à pesquisa e à extensão no campo, visando aprimorar, cultivar e aumentar a produção de seu principal produto: o cacau.

Continua após a publicidade
Anúncio

Na sede do Instituto Biológico (IB-Apta), em São Paulo, há um pomar de cacau. Trata-se de uma vitrine tecnológica do Cacau SP - Software de Gerenciamento de Projetos da Secretaria de Agricultura. O programa tem a liderança da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) com a participação do IB, Instituto Agronômico (IAC), Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) e Apta Regional - institutos de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta).

Observar com cuidado o mercado e o público consumidor

Com a crescente procura dos consumidores brasileiros por chocolates bean to bar, onde há uma gestão completa de toda a produção (desde o cacau até o chocolate pronto), o Ital-Apta tem se concentrado nesse setor nos últimos três anos por meio do Cereal Chocotec, que se destaca pela excelência em pesquisas, desenvolvimento e inovação em panificação e confeitaria.

A partir de plantas-piloto de chocolates e produtos similares, laboratórios e equipe especializada, a unidade técnica do Ital está planejando implementar uma linha exclusiva para a produção bean to bar no ano seguinte, visando expandir sua capacidade de pesquisa e desenvolvimento de cacau e seus derivados, além de tornar viável essa nova oportunidade de negócio para microempresas.

Continua após a publicidade
Anúncio

De acordo com Valdecir Luccas, vice-diretor do Cereal Chocotec e pesquisador responsável por PD&I com cacau e chocolate no Ital, está em andamento a preparação de uma tese de mestrado relacionada ao tema, que será apresentada em breve, e em seguida uma bolsista de doutorado começará a trabalhar na área. Além disso, estão sendo realizados esforços para adquirir equipamentos específicos, oferecer um novo programa de treinamento focado no assunto e ampliar a equipe técnica por meio de parcerias com organizações públicas e privadas.

Recentemente, a Apta Regional de Pariquera-Açu se juntou ao amplo projeto do Estado para impulsionar o crescimento da cultura do cacau em São Paulo. Na instituição, os estudos sobre o cacau começaram na década de 70.

Segundo Erval Rafael Damatto Junior, o pesquisador destaca que a instituição deu início a estudos com diferentes variáveis genéticas e técnicas de cultivo para reintroduzir o plantio do cacaueiro na área. Ele informa que possuem uma variedade de genótipos e cruzamentos inovadores da CEPLAC, com base em materiais importados, além da reserva genética de cacau do IAC.

Programa Cacau SP

Há mais de uma década, um projeto inovador de plantio de cacau em parceria com banana e seringueira, liderado pela CATI Regional São José do Rio Preto, estabeleceu as bases do Programa Cacau SP. A mais recente iniciativa do Programa, que promove o cultivo sustentável de cacau no Estado, consiste no suporte à produção no Vale do Ribeira. Nessa área, o cacau foi introduzido em 1970, porém enfrentou dificuldades ao longo dos anos. O objetivo é revitalizar e expandir as áreas cultivadas. “Considerando o potencial produtivo da região, vemos o Vale como um possível grande produtor”, afirma Fernando Miqueletti, coordenador da CATI Regional São José do Rio Preto, responsável pelo Programa.

Segundo Fernando, o plantio de cacau em São Paulo está em franco desenvolvimento. Ele destaca que na região Noroeste, essa cultura está crescendo rapidamente e se tornando cada vez mais importante, devido à capacidade de diversificação que proporciona para as propriedades rurais de diferentes tamanhos. Os proprietários estão interessados em um produto que, embora seja uma commodity, permite agregar valor mediante subprodutos derivados da amêndoa de cacau. No grupo de produtores de cacau em São Paulo, alguns já estão investindo em agroindústrias ou fábricas de chocolate próprias.

Outra medida relevante do Cacau SP está relacionada à parceria com a Prefeitura de Mendonça (SP), onde é disponibilizado chocolate produzido na Casa da Agricultura do município, com amêndoas cultivadas na região, para as escolas locais. Essa ação pode impulsionar a implementação de políticas públicas municipais para incluir, na merenda escolar, o chocolate como um alimento saudável e, adicionalmente, a substituição do achocolatado por cacau em pó.

Vantagens do Chocolate, desfrutando de diferentes maneiras.

Seja em tabletes, trufas, tortas ou sorvetes, proporciona felicidade e satisfação aos seus consumidores. Feito com cacau, leite e açúcar, principalmente. O cacau promove sensação de bem-estar e é benéfico à saúde, ajudando na proteção contra problemas cardíacos e na diminuição da pressão arterial, devido à abundância de flavonoides (antioxidantes naturais) presentes em sua composição.

Conforme informações da Coordenadoria de Segurança Alimentar (Cosali), pesquisas indicam que o consumo de flavonóides está relacionado ao aumento do colesterol HDL (considerado o colesterol "bom") e à redução do colesterol LDL (conhecido como colesterol "ruim"), o que pode diminuir os riscos de problemas cardiovasculares.

Tal como no café, o cacau contém uma enorme quantidade de teobromina, um fitoquímico que atua como estimulante do sistema nervoso central, respiratório e cardíaco. Além disso, o chocolate é abundante em diversos minerais, como manganês, potássio e magnésio, e vitaminas A e do complexo B.

Para desfrutar de todas as vantagens saudáveis do chocolate, é recomendável escolher os que contêm uma maior quantidade de cacau, como os chocolates amargos. Já os chocolates ao leite e brancos, por terem menos cacau, apresentam uma maior proporção de açúcar em sua fórmula.

Atualmente, no mercado é possível encontrar uma variedade de chocolates, incluindo os tipos diet, que são fabricados sem adição de açúcar e, por isso, são indicados para pessoas com diabete. No entanto, para manter a textura do chocolate, a quantidade de gordura adicionada acaba sendo maior, o que pode resultar em um teor calórico igual ou até superior ao do chocolate convencional. Portanto, é importante consumir o chocolate diet com moderação.

Os chocolates com poucas calorias possuem a particularidade de terem reduzido em pelo menos 25% o valor energético em comparação com os chocolates convencionais. Nesse sentido, é diminuída a proporção de algum nutriente energético, que pode ser o açúcar ou a gordura.

O cacau é uma fonte calórica significativa, com 540 calorias em uma porção de 100g de chocolate ao leite, devido ao seu elevado teor de açúcar e gordura. Uma dieta saudável envolve a ingestão equilibrada e controlada de diferentes alimentos. Da mesma maneira, o consumo diário de chocolate não deve ultrapassar os 25 gramas, para usufruir de suas vantagens.

Na maioria dos indivíduos, gera uma sensação de conforto emocional, controlando o humor, o sono, a percepção da dor, entre outros, devido ao aumento da liberação de serotonina e endorfina no corpo após consumi-lo.

Percurso

Os maias descobriram o chocolate por volta de 250 d.C. e o consideraram um alimento sagrado. Chamado de "xocoatl" ou 'água amarga', era consumido em rituais religiosos na forma de bebida, feita a partir de sementes de cacau processadas, mel e especiarias. Após a chegada dos espanhóis em 1502, a bebida amarga e picante foi adoçada com açúcar e se tornou popular em todo o mundo, evoluindo ao longo dos séculos em diferentes formas: barras, líquido, em pó, amargo, branco, para dietas, entre outras.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Hortolândia - SP
Sobre o município
Hortolândia é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo. Localizado na Região Metropolitana de Campinas, a cerca de 110 km da capital do estado. Ocupa uma área de 62,224 km², sendo que 24,5341 km² estão em perímetro urbano e os 37,7 km² restantes constituem a zona rural. De acordo com o Censo 2022, a cidade tem 236.641 habitantes.
Ver notícias
Hortolândia, SP
18°
Tempo limpo

Mín. 11° Máx. 26°

18° Sensação
2.57km/h Vento
68% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h47 Nascer do sol
05h43 Pôr do sol
Seg 28° 14°
Ter 28° 14°
Qua 29° 14°
Qui 31° 15°
Sex 32° 16°
Atualizado às 22h03
Economia
Dólar
R$ 5,60 +0,00%
Euro
R$ 6,10 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 403,202,15 +0,82%
Ibovespa
127,616,46 pts -0.03%