fbpx

 

| (19) 4040-4769 |

Acessar
Cadastrar


 

Observatório Parque Escola da Prefeitura retoma atividades presenciais de educação ambiental Decom Prefeitura de Hortolândia

Observatório Parque Escola da Prefeitura retoma atividades presenciais de educação ambiental

Projeto Acolhida leva informações às escolas municipais de Hortolândia e convida estudantes e professores a visitar o espaço

O Observatório Parque Escola, antigo Creape, órgão da Prefeitura de Hortolândia localizado no Jd. Santa Clara do Lago, retomou as atividades presenciais de educação ambiental. Neste momento de retomada, a equipe da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia dedica-se ao “Projeto Acolhida”, visitando escolas da rede municipal do entorno e propondo atividades voltadas à questão ambiental. A ideia é, futuramente, visitar também unidades mais afastadas e convidá-las a conhecer o Parque Escola, que acaba de passar por revitalização, feita pela Administração Municipal. Atualmente o espaço é gerido em parceria com duas outras secretarias municipais: a de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e a de Serviços Urbanos.

O agendamento de visitas ao parque ou de atividades ambientais nas próprias escolas pode ser feito pelo telefone (19) 3809-0019. O Parque Escola, localizado na rua Bolívia, 290, no Jardim Santa Clara do Lago II, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h, e aos finais de semana, das 8h às 17h. As atividades pedagógicas acontecem de segunda a sexta-feira.

Segundo a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a programação da visita será elaborada a partir da modalidade de ensino, levando em conta ainda o ciclo de aprendizado dos alunos. A proposta é trabalhar de maneira lúdica, aconchegante e prazerosa. Quando feita no próprio Observatório Parque Escola, as crianças podem conhecer a horta ou caminhar pelo ambiente, momento em que os profissionais estimulam o contato com a fauna e a flora lá existentes, falam sobre as curiosidades e contam histórias. Ao final da visita, os estudantes podem, inclusive, fazer um piquenique, em meio às árvores. Quando o projeto é levado para as escolas, as atividades acontecem em sala de aula. Lá, aprendem sobre o que é o Observatório, a fauna e flora do local e também ouvem contação de histórias, sempre envolvendo o tema da educação ambiental.

“Eu acho que é errado jogar lixo no chão. Quando eu estava chegando na escola, andando em uma calçada de grama, vi um monte de copo descartável e lixo de comida jogado no chão. Isso não é legal. Às vezes, quando vou brincar com a minha amiga no parquinho perto da minha casa, tem gente que joga o lixo no chão e gente que não joga, mas eu vou lá e coloco no lixo”, afirma Déborah Dias Barbosa, de 7 anos, aluna do 1o. ano da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Viva Mais, que participou das atividades ambientais.

O colega de escola, também do 1o ano, Davi Lucas Gomes de Milton, contou que gostou de conhecer o Observatório e de ser um dos escolhidos para participar da brincadeira usando brinquedo feito com material reaproveitado. Quando chegou em casa, contou sobre a experiência à família e confeccionou outro brinquedo, um carrinho, com ajuda dos familiares. “Eu até coletei e fiz um carrinho. Usei tampinhas para serem as rodas e uma garrafa de refrigerante”, afirmou o menino.

“É uma experiência rica, que vem ao encontro do que a gente trabalha na escola, como o projeto Meio Ambiente, por exemplo. Mas a visita com as atividades de reciclagem e histórias é mais lúdica e mais palpável para as crianças que adoraram receber a visita”, comenta a professora da Emef Viva Mais, Paula Cristiane Coelho Lousada Ferraz.

Além de fazer as visitas externas, a equipe manteve no espaço os principais projetos, dentre eles a catalogação da fauna e flora do espaço, a visitação às áreas verdes, a horta e a confecção de brinquedos com materiais recicláveis. Outros projetos, no entanto, terão retorno no próximo ano. Durante o período mais crítico da pandemia, em que o espaço esteve fechado e em reforma, a equipe de educadores realizava o trabalho de modo remoto, fazendo postagens no Portal Território dos Saberes, da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, com informações, curiosidades e conteúdos relacionados à identidade do parque, ressaltando flora e fauna do espaço.

“Um local como Observatório Ambiental Parque Escola é de suma importância para a cidade e para as crianças, pois validamos, através de ações, a aprendizagem significativa no que tange à educação ambiental. Além de ser um espaço atrativo e de lazer, é onde podemos realizar projetos pedagógicos para além da sala de aula”, ressalta a professora Patrícia Emertice, integrante do Observatório Parque Escola.

Fonte: Decom Prefeitura de Hortolândia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.