fbpx

 

| (19) 4040-4769 |

Acessar
Cadastrar


 

Hortolândia inaugura 2 novos PEVs, nesta quinta-feira (18/11) Decom Prefeitura de Hortolândia

Hortolândia inaugura 2 novos PEVs, nesta quinta-feira (18/11)

Novas unidades ficam no Jardim Nova Alvorada e Jardim São Sebastião

Hortolândia prossegue com o trabalho para incentivar a população a fazer o descarte correto de resíduos. Nesta quinta-feira (18/11), a Prefeitura inaugura dois novos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis). Um dos espaços está localizado no Jardim São Sebastião, na rua Professor Lúcio Alves da Costa, 90 (próximo à Associação de Moradores do bairro). Já o outro PEV novo fica no Jardim Nova Alvorada, na rua Alcebíades Marques, 15. A cerimônia de inauguração será realizada, às 10h, no PEV Jd. São Sebastião. Já o PEV Jd. Nova Alvorada também abrirá às 10h para a população. Os dois novos PEVs funcionarão de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, com intervalo para almoço entre às 12h e 13h, e sábado, das 9h às 15h.

Atualmente, o município tem 11 PEVs, localizados em diferentes regiões. Com as duas unidades novas, Hortolândia passa a ter agora 13 PEVs. A população pode consultar qual é o PEV mais perto de onde mora no site da Prefeitura, por meio deste link http://www2.hortolandia.sp.gov.br/meio/item/17787-coleta-seletiva. A implantação dos dois novos PEVs foi viabilizada com recursos do convênio firmado pela Prefeitura com o Ministério das Cidades, por meio da Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, cada um dos novos PEVs tem a mesma estrutura das unidades já existentes e área de cerca de 500 m2. Cada PEV possui quatro caçambas, nas quais a população deve fazer o descarte correto e separado por tipo de material, que são os seguintes: material reciclável doméstico (como por exemplo, garrafas PET e plástico), material reciclável ferroso (latas de bebidas, alimentos e de tinta, entre outras), material reciclável de construção civil e material reciclável de madeira e volumosos, estes últimos são itens como sofás, colchões e móveis.

No caso dos resíduos de materiais de construção civil, a quantidade de descarte é limitada a 1 m³, quantidade que equivale a 1.300 kg, ou seja, cerca de 26 sacos de ráfia de 50 kg. Se a quantidade for acima de 1 m³, a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento orienta os moradores a contratar caçamba. Nos PEVs não é permitido o descarte de lixo orgânico, resíduos industriais e provenientes dos serviços de saúde.

Os materiais de construção civil recebidos nos PEVs são encaminhados para a URE (Usina de Reciclagem de Entulhos), no Parque Peron. Já os recicláveis são destinados para a Cooperativa Águia de Ouro, parceira da Prefeitura. O valor obtido pela cooperativa com coleta, triagem e venda de materiais recicláveis gera renda para as mais de 20 pessoas em situação de vulnerabilidade social que trabalham na cooperativa. De acordo com dados da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, neste ano, os 11 PEVs do município já receberam 20.805 m3 de resíduos recicláveis.

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável reforça a importância das pessoas fazerem o descarte correto de resíduos nos PEVs. Ao fazer isso, a população ajuda a manter a cidade limpa e a preservar áreas verdes, lagos, rios e lagoas. Esses locais atraem ou são habitados por diferentes espécies de animais silvestres.

O descarte irregular de resíduos em ruas e áreas públicas da cidade pode causar vários problemas, tais como atrair animais peçonhentos (cobras, escorpiões, ratos, entre outros) que transmitem doenças.

Ao fazer o descarte correto de resíduos nos PEVs, a população também evita que, em dias de chuva, aconteçam inundações, alagamentos e obstrução da rede de esgoto e das galerias de águas pluviais. Esses problemas podem causar prejuízos e transtornos para outras pessoas que moram em diferentes regiões da cidade.

MULTA

A Prefeitura salienta que o descarte irregular de resíduos em vias e áreas públicas é crime sujeito a multa. De acordo com o setor de fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o valor da multa varia de 25 a 10.000 UFMH (Unidade Fiscal Municipal de Hortolândia, que neste ano é de R$ 3,6970), de acordo com a lei municipal Nº 873, de 2001 (Código de Posturas). Já o valor da multa para descarte irregular em terreno particular também varia de 25 a 10.000 UFMHs.

A população pode fazer denúncias sobre descarte irregular de resíduos na cidade por meio do aplicativo Agenda Verde, que pode ser baixado nas plataformas Google Play ou App Store do celular da pessoa. A identidade do denunciante é mantida em sigilo.

Fonte: Decom Prefeitura de Hortolândia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.