fbpx

 

| (19) 4040-4769 |

Acessar
Cadastrar


 

Experiência de Hortolândia na prevenção e combate às violências será discutida em webinário nesta segunda-feira (18/10) Decom Prefeitura de Hortolândia

Experiência de Hortolândia na prevenção e combate às violências será discutida em webinário nesta segunda-feira (18/10)

Evento, promovido pelo Ministério Público Estadual de São Paulo, é aberto ao público e inscrições encerram-se nesta sexta-feira (15/10)

A experiência de Hortolândia na prevenção e enfrentamento às violências estará em pauta durante o webinário “A Lei da Escuta Protegida: experiências de implementação”, que acontece nesta segunda-feira (18/10), às 9h30, com transmissão ao vivo pelo canal da ESMP (Escola Superior do Ministério Público) no YouTube. O encontro é promovido pelo MPSP (Ministério Público do Estado de São Paulo), o CEAF (Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional)/ESMP, o Centro de Apoio Operacional - Infância e Juventude e o Instituto Alana.

O evento é gratuito, aberto ao público e contará com tradutor de Libras. Interessados podem se inscrever até às 17h desta sexta-feira (15/10), por meio de formulário online, disponível na página do CEAF/ESMP (www.esmp.mpsp.mp.br). A lista de inscritos estará disponível no site da Escola Superior. O link de acesso à transmissão e as instruções serão enviados para o e-mail informado na inscrição.

As políticas públicas em vigor e as recém-implementadas em Hortolândia, nesta área, serão apresentadas, durante a roda de conversa, pela supervisora educacional da rede municipal de ensino, Jane Aparecida Nery de Carvalho, membro do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Hortolândia) e coordenadora do comitê de enfrentamento à violência contra crianças no município.

No último dia 14 de setembro, o prefeito José Nazareno Zezé Gomes assinou decreto criando o “Plano Municipal de Enfrentamento das Violências contra crianças e adolescentes”. Além deste, dois outros documentos complementares e igualmente importantes também foram publicados na ocasião: o “Diagnóstico Social da Infância e Juventude da Cidade de Hortolândia” e o “Fluxo Intersetorial de Atendimento às violências contra crianças e adolescentes”. Com estas medida, o município deu mais um importante passo no sentido de proteger crianças e jovens, moradores da cidade, de situações de violência, inclusive a sexual, agravada no Brasil pelo isolamento social decorrente da pandemia do Coronavírus.

Fonte: Decom Prefeitura de Hortolândia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.