fbpx

 

| (19) 4040-4769 |

Acessar
Cadastrar


 

REGIÃO DO JARDIM ROSOLÉM RECEBE AÇÃO DE CADASTRO PARA MORADORES INTERESSADOS EM ADOTAR UMA ÁRVORE Decom Prefeitura de Hortolândia

REGIÃO DO JARDIM ROSOLÉM RECEBE AÇÃO DE CADASTRO PARA MORADORES INTERESSADOS EM ADOTAR UMA ÁRVORE

Com o objetivo de ampliar a arborização na cidade e melhorar a qualidade de vida da população, a Prefeitura de Hortolândia continua com a ação de cadastro de pessoas interessadas em adotar uma árvore. Nesta semana, o trabalho é feito na região do Jardim Rosolém. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, o cadastro totaliza cerca de 500 mudas de árvores adotadas. A ação já foi realizada nas regiões do Jardim São Sebastião, Jardim Sumarezinho, Parque Orestes Ôngaro, Jardim Mirante, Jardim Santa Emília, Jardim Novo Ângulo, Jardim Santiago, Jardim Boa Esperança, Parque São Jorge e Jardim Nossa Senhora de Fátima.

A equipe do Núcleo de Educação Ambiental visita as residências para orientar os moradores sobre a importância, os benefícios e os cuidados necessários para se manter uma árvore. Os agentes explicam que as árvores são fundamentais na natureza. Elas mantêm o equilíbrio do meio ambiente, contribuindo para melhorar a qualidade de vida coletiva. As árvores ainda produzem o oxigênio, gás indispensável para os seres vivos. Reduzem a temperatura, oferecem sombra nos dias de calor intenso. E, de quebra, embelezam a paisagem.

Os agentes também mostram um catálogo com espécies apropriadas para serem plantadas em calçadas. A espécie campeã na preferência dos moradores é o resedá. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, cerca de 350 mudas de resedá já foram adotadas. De acordo com a engenheira agrônoma da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Alynne Danielle Sant’Anna, o resedá é muito escolhido pelos moradores por ser uma árvore cujo aspecto ornamental é chamativo pela beleza das flores da espécie. A floração acontece de novembro a fevereiro. Além do resedá, os agentes também indicam outras espécies, como cereja-do-Rio-Grande, ipê (amarelo e branco), pata de vaca, oiti, entre outras.

Os agentes ainda ressaltam aos moradores que não é permitido o plantio em calçadas de árvores que dão frutos grandes em razão dos frutos podem cair e causar acidentes. Também não são indicadas árvores com raízes vigorosas ou muito altas porque podem causar danos ao patrimônio e à fiação da rede elétrica.

Além de fazer o cadastro para adotar uma árvore, os moradores ainda assumem o compromisso de zelar e cuidar da muda da espécie escolhida. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, as mudas das árvores adotadas pelos moradores foram cedidas por empresas em cumprimento de contrapartidas ambientais na cidade. Essas empresas farão o plantio das espécies.

MUNICÍPIO VERDEAZUL

O cadastro de pessoas interessadas em adotar uma árvore é uma das ações que a Prefeitura realiza para cumprir as diretrizes do programa “Município VerdeAzul”, do qual Hortolândia participa. O programa é uma iniciativa do governo estadual com a finalidade de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental com a descentralização e a valorização da agenda ambiental nos municípios. No total, são 10 diretrizes: Município Sustentável, Estrutura e Educação Ambiental, Conselho Ambiental, Biodiversidade, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Uso do Solo, Arborização Urbana, Esgoto Tratado e Resíduos Sólidos.

Outra ação importante que a Prefeitura implementa para cumprir as diretrizes do programa é o plano de arborização urbana. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a meta é plantar cerca de 20.000 mudas de árvores na cidade até 2024. Ainda segundo dados da secretaria, desde 2017 até este ano, já foram plantadas na cidade mais de 68.000 mudas.

O principal objetivo do programa é estimular e auxiliar as prefeituras paulistas na elaboração e execução de políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do Estado de São Paulo. Ao final de cada ciclo anual, o governo estadual divulga o “Ranking Ambiental dos municípios paulistas”.

O ranking é feito com base nas informações fornecidas pelos municípios, com critérios pré-estabelecidos de medição da eficácia das ações ambientais executadas. A partir dessa avaliação, o Indicador de Avaliação Ambiental (IAA) é publicado para que o poder público e toda a população possam utilizá-lo como norteador na formulação e no aprimoramento de políticas públicas e demais ações sustentáveis.

Em 2020, Hortolândia ganhou, pela segunda vez, a qualificação concedida pelo programa referente às ações ambientais desenvolvidas em 2019 e 2020. A entrega do certificado foi feita no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, para o então prefeito Angelo Perugini. Na ocasião, o município obteve 69,39 pontos, ficando na 123ª posição do ranking, integrando o grupo das 62 cidades qualificadas por alcançarem notas entre 60 e 79,9.

Fonte: Decom Prefeitura de Hortolândia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.