fbpx

 

| (19) 4040-4769 |

 

CUIDADO HORTOLÂNDIA, INFECTOLOGISTAS TEMEM NOVA ONDA DO CORONAVÍRUS COM LIBERAÇÃO GERAL DAS ATIVIDADES. Jornal Tribuna Liberal de Sumaré

CUIDADO HORTOLÂNDIA, INFECTOLOGISTAS TEMEM NOVA ONDA DO CORONAVÍRUS COM LIBERAÇÃO GERAL DAS ATIVIDADES.

Hortolândia segue os passos do governador do Estado e adere a chamada “retomada segura” que flexibiliza ainda mais as medidas de combate a pandemia em vigor desde 17/08/2021, autorizando o funcionamento dos estabelecimentos comerciais sem limites de horários e capacidade para o atendimento, isso inclui bares, restaurantes, shoppings e academias.

A chamada “retomada segura” autoriza também a realização de feiras corporativas, convenções, congressos, exposições em museus, casamentos, jantares, festas de debutantes e formaturas. No entanto, mantém o uso obrigatório de máscaras e distanciamento.

A Sociedade Paulista de Infectologia, que reúne mais de 900 profissionais, através de seu site www.infectologiapaulista.org.br publicou nota alertando sobre os riscos que pode gerar “uma nova onda” da covid-19 no Estado, principalmente por conta da circulação da variante Delta.

Em sua nota, a Sociedade Paulista de infectologista diz entende que a abertura deveria ser mais gradual e lenta, face aos riscos representados pela variante delta do novo coronavírus que causa a COVID-19.

Além do baixo índice de pessoas imunizadas com duas doses ou vacina de aplicação única e a redução de mortes e doentes, a Sociedade alerta que “na verdade, mesmo a vacinação completa oferece proteção um pouco menor contra essa variante, quando comparada às demais cepas do coronavírus”.

Para Sociedade Paulista de Infectologia, “a variante é duas vezes mais transmissível, e uma pessoa infectada expele até mil vezes mais vírus que aquela com covid-19 causada por outra linhagem do coronavírus.”

É necessário compreender a situação econômica e social da população, em especial daquelas que tiveram suas vidas e seus empregos destruídos pela pandemia e que precisa da solidariedade de todos nós, principalmente do Estado através de auxílio emergencial aos trabalhadores e aos pequenos e médios empresários.

É preciso que as pessoas continuem mantendo distância um do outro, usar máscara, higienização das mãos e evitar aglomeração de pessoas, principalmente em espaços fechados.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.