fbpx

 

| (19) 4040-4769 |

 

Prefeitura instala cerca de 30 armadilhas para monitorar presença de escorpiões Decom Prefeitura de Hortolândia

Prefeitura instala cerca de 30 armadilhas para monitorar presença de escorpiões

A Prefeitura de Hortolândia realiza o monitoramento contínuo da presença de escorpiões na cidade. A ação é feita com a instalação de armadilhas nas redes de água pluvial e esgoto em diferentes regiões. A UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde, instalou cerca de 30 armadilhas em áreas do Jardim Amanda I e Jardim São Sebastião, em julho deste ano.

De acordo com a médica veterinária do órgão, Tosca de Lucca Benini Tomass, o armadilhamento foi feito em virtude do órgão ter recebido relatos de moradores sobre a presença de escorpiões nas duas regiões. As armadilhas consistem de placas de espuma ondulada instaladas pelo órgão em redes de águas pluviais e esgoto. Os escorpiões se escondem nesses locais durante o dia. A Prefeitura realiza o armadilhamento desde 2019, quando a UVZ constatou a suspeita de que os escorpiões mudaram de hábitos na área urbana.

O monitoramento das armadilhas é importante para o órgão reforçar ações de orientação para os moradores a fim de prevenir acidentes com escorpião. Neste mês, o órgão realizou ação casa a casa na área onde foram colocadas as armadilhas no Jardim Amanda. A área tem cerca de 800 imóveis. Destes, foram visitados 327. Os agentes do órgão não conseguiram visitar cerca de 460 imóveis, que estavam fechados ou cujos moradores se recusaram a receber os agentes da Prefeitura.

A médica veterinária Tosca Tomass explica que os agentes visitaram as casas para avaliar as potenciais vias de entrada de escorpiões nos imóveis e locais que podem servir de abrigo para os animais. Nos imóveis onde foi constatada a presença de escorpião, os moradores receberam orientações para evitar a presença dos animais em suas residências.

Na ação, os agentes detectaram que as principais vias de acesso dos escorpiões aos imóveis são ralos e grelhas em quintais e áreas internas, ralos de pia, espelhos de luz, pontos de iluminação, caixas de gordura e esgoto e janelas. A médica veterinária Tosca Tomass orienta os moradores a colocar telas milimétricas (telas com tramas milemetricamente entrelaçadas) em janelas e ralos internos e externos, ou algum outro tipo de dispositivo que não permita a entrada de escorpião pelos ralos. É importante também vedar caixas de gordura e esgoto.

Outra medida recomendada pela veterinária é vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, soleiras de porta, aberturas entre o telhado e as paredes, e consertar rodapés soltos ou despregados. “É importante também que os moradores prestem atenção se há algum vão no forro porque o escorpião pode entrar por essa abertura e acessar a tubulação de fiação elétrica”, salienta Tosca.

DESCARTE IRREGULAR

Já os locais detectados nos imóveis que podem servir de abrigo para os escorpiões são paredes sem reboco. Outra condição favorável encontrada nas casas que pode servir de abrigo aos escorpiões é o acúmulo de materiais de construção ou inservíveis em áreas externas. Para evitar isso, a veterinária Tosca Tomass recomenda manter limpas as áreas externas da casa e evitar o armazenamento desses materiais. Outra atitude importante é evitar fazer o descarte irregular destes materiais em áreas e vias públicas, que também podem atrair escorpiões.

A Prefeitura reforça a orientação para que a população faça o descarte correto de resíduos e materiais reaproveitáveis nos 11 PEVs (Pontos de Entrega Voluntária de entulho e outros materiais recicláveis) existentes na cidade. Em breve, serão inaugurados mais duas unidades no município. A lista dos PEVs está disponível no site da Prefeitura.

A veterinária ainda recomenda outros cuidados para evitar acidentes com escorpião, tais como sacudir roupas e calçados antes de usá-los, afastar camas e móveis das paredes e evitar que roupas de cama e mosquiteiros (redes de proteção contra insetos) fiquem encostadas até o chão.

Outra orientação importante dada pela veterinária é para que o morador evite capturar o escorpião e usar veneno ou inseticida comum para matá-lo, pois estes produtos podem deixar o escorpião mais agitado, aumentando a possibilidade de provocar acidente com picada. O escorpião só pica se sentir ameaçado ou for tocado.

Caso o morador encontre escorpião em sua casa ou na região onde mora, a orientação é entrar em contato com a UVZ pelo telefone (19) 3897-3312. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Neste ano, o órgão recebeu um total de 198 demandas sobre presença de escorpião na cidade. Já de acordo com dados da Vigilância Epidemiológica, órgão da Secretaria de Saúde, o município registra neste ano 85 acidentes com escorpião. Ainda segundo a Vigilância Epidemiológica, em caso de acidente ou picada de escorpião, a vítima deve procurar alguma das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) do município ou o Hospital Municipal.

Fonte: Decom Prefeitura de Hortolândia

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.